Início / Curiosidades / Amigdalite – Inflamação das Amígdalas

Amigdalite – Inflamação das Amígdalas

banneradsense2

A amigdalite é a inflamação e o inchaço nas amígdalas, glândulas situadas na parte superior da garganta e no fim da boca, cuja função é defender a área de vírus e bactérias. Elas ajudam a manter bactérias e outros germes longe de locais em que possam causar infecções.  Muitas vezes confundida com dor de garganta comum, a amigdalite deve ser tratada e diagnosticada rapidamente.

CAUSAS DA AMIGDALITE

Amigdalite pode ser causada por vírus, ou bactérias. A bactéria mais comum entre as causas de amigdalite é a Streptococcus pyogenes, também responsável por outras condições, a exemplo da faringite. Outras bactérias também podem estar envolvidas no desenvolvimento da doença.

SINTOMAS DA AMIGDALITE

  • Dores de garganta;
  • Febre;
  • Nódulos linfáticos no pescoço;
  • Voz rouca;
  • Dor de cabeça;
  • Pescoço Rígido;
  • Dores no corpo;
  • Fraqueza;
  • Dores nas articulações;
  • Dificuldades de deglutição ao engolir alimentos;
  • Dor de estômago, diarreias e dores abdominais em crianças pequenas;
  • Mau hálito (halitose);
  • Sensação de desconforto ou irritação frequente na garganta;
  • Presença de alimento no interior das criptas;
  • Sensação de corpo estranho na garganta;
  • Infecções de repetição (Amigdalite Recorrente ou crônica);
  • Hipertrofia (ou aumento) das amígdalas;
  • Hiperemia (ou vermelhidão) das amígdalas;
  • Manchas brancas ou amareladas nas amígdalas;
  • Formação e eliminação de resíduos das criptas.

DIAGNÓSTICO

Pode ser diagnosticada facilmente pelo médico ou cirurgiã-dentista. O Diagnóstico é feito através da junção dos sintomas citados pelo paciente, bem como a história clínica e exame físico, que poderá ser feito através da visualização da garganta (oroscopia), na identificação de amídalas aumentadas, inchadas, avermelhadas com placas de secreção purulentas e amareladas.

amidalite bacteriana 2
Essa foto foi tirada por mim, quando tive Amigdalite Bacteriana (em Junho de 2015)

 

AMIGDALITE É UMA DOENÇA CONTAGIOSA

A amigdalite é uma doença extremamente contagiosa, o paciente deve evitar beijar, compartilhar talheres, copos, etc.

IMPORTANTE!!!
Se você já teve amigdalite, lembre-se de trocar a sua escova de dente para que ela não seja uma fonte de reinfecção da doença.

TRATAMENTO

A amigdalite crônica caseosa tem cura, e o tratamento pode ser clínico ou cirúrgico.

Tratamento Clínico: Analgésicos, anti-inflamatórios e uma excelente higiene bucal com gargarejos antissépticos podem atenuar o problema, mas não o solucionam de forma definitiva. A diminuição de infecções poderá ser feita através da prescrição de antibióticos.

CUIDADO! Cutucar e ficar mexendo nas amígdalas tentando tirar os cásseos pode piorar ainda mais a situação. Isso não vai resolver o problema e pode causar infecções.

Tratamento cirúrgico: Realização de amigdalectomia, ou remoção das amígdalas, é o único jeito de resolver a situação de forma definitiva. Mas a indicação da cirurgia só é recomendada se o incômodo para o paciente for muito grande e a amigdalite for recorrente. A cirurgia é realizada por um médico otorrinolaringologista e pode ser feita de forma convencional ou assistida por laser. O método a laser reduz o risco de sangramento e complicações, além do tempo de recuperação ser um pouco menor que o do método convencional, que é de uma semana.

OBS: Nos primeiros dias após a cirurgia para retirar as amígdalas, o paciente poderá ter dores no pós-operatório, sendo indicado o uso analgésicos.

Veja o vídeo abaixo:

COMPARTILHE ESTE ARTIGO:

Comente Aqui!

Comentário(s)

Sobre Daniel Moreira

Graduando em Odontologia pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL. Ex-bolsista do Programa Ciências Sem Fronteiras (Brazil Scientific Mobility Program) na University of Kentucky nos Estados Unidos. Presidente da Liga Acadêmica de Prótese Dentária da UFAL, técnico em Prótese Dentária pelo SENAC-AL, monitor de Prótese Clínica da UFAL e monitor do Projeto Trauma Dental. Foi professor voluntário de Saúde Bucal dos cursos de extensão da Faculdade FACIMA para a Terceira Idade, estagiário do Ministério da Saúde no PET-Saúde, membro da comissão de tecnologia da informação e comunicação do CRO/AL e Presidente do Centro Acadêmico de Odontologia CAO-UFAL. Se aperfeiçoou em Cirurgia buco dentária e atualmente está se aperfeiçoando em "Odontologia Estética" (Dentística) e em Endodontia pelo Instituto Odontológico do Nordeste - IDENT. Venceu três prêmios como melhor Blog de Saúde, Cultura e Educação. É autor-responsável pelo Blog Profissão Dentista, Digital Influencer e Webmaster com experiência em Mídias Sociais e Marketing Digital.

Veja Também!

PERIODONTIA: Diagnóstico e Prognóstico

Em casos de higiene correta da cavidade oral com ausência de biofilme o tecido periodontal ...