Início / Curiosidades / 10 cuidados que você precisa ter com sua Escova de Dentes

10 cuidados que você precisa ter com sua Escova de Dentes

banneradsense2

Costumamos pensar que nossa escova de dentes está sempre limpa, afinal ela está sempre em contato com água e creme dental. Mas infelizmente estamos enganados, pois estudos já comprovaram que em nossas escovas encontram-se bactérias, vírus, restos de alimentos, sangue, células mortas e até mesmo coliformes fecais.

Para evitar – ou dimiuir – a presença de bactérias, vírus e sujeira existem alguns cuidados que podemos ter no armazenamento das nossas escovas de dentes. São coisas simples e que já ajudam muito no controle de germes.

1- Utilize uma escova simples de cabeça pequena, macia e de cerdas retas.

escovando

Quanto mais simples sua escova for mais fácil será sua escovação e menor a chance de “reter” germes e restos de alimentos. Pense naquelas escovas sofisticadas, com cerdas diferentes e emborrachadas. A chance de você não conseguir limpá-la corretamente e eliminar toda a sujeirada da escovação é muito maior do que numa escova mais simples. Então não se preocupe em comprar uma escova com mil e uma utilidades. O importante não é a cor nem o modelo, mas que a escova permita alcançar todos os dentes e promova uma boa higiene bucal.

2- Não compartilhe escova de dentes e evite contato entre elas

escova-dentes contato

Escova de dentes é de uso pessoal e intransferível. Nunca compartilhe escovas de dentes. Não importa se a escova é do seu filho, do seu marido ou mãe. Não se deve utilizar a mesma escova de dentes, uma vez que esse ato pode compartilhar microrganismos que causam doenças.

Jamais deixe sua escova em contato com outras, pois o simples toque cria uma ponte de bactérias de uma para a outra, podendo desencadear contaminações cruzadas..  A hora da escovação é como se fosse uma faxina geral, imagina colocar uma vassoura completamente suja, que acabou de sair de outra limpeza, pra limpar sua casa.

3- Lave a escova antes e depois de utilizá-la

lavando escova

Lavar a escova antes de utilizá-la remove germes e sujeiras que estão na escova. Após utilizá-la você pode lavar com água ou com enxaguante bucal, com um pouco mais de atenção para remover os restos de alimentos.

Depois da escovação, limpe bem em água corrente e retire o excesso de água com uma pequena batida na escova. Depois borrife ou pingue antisséptico bucal, também vale deixar a parte das cerdas submersa no enxaguante bucal alguns minutos.

4- Deixe a escova longe do vaso sanitários e de pias

escova privada

Quando apertamos a descarga criamos um “Efeito Aerosol” de coliformes fecais que podem e vão se acumular na escova.  Para não ter problemas, dê descarga com a tampa do vaso sanitário fechada e deixe a sua escova a pelo menos 1 metro de distância dele.

As escovas também devem ficar longe o suficiente da pia para evitar respingos enquanto outros membros da família lavam as mãos.

5- Não use protetor de cerdas ou porta-escova para guardar a escova de dentes

porta escova

A utilização de porta-escovas de dentes e capinhas protetoras de cerdas não impedem o crescimento de bactérias e acaba fornecendo um ambiente (com calor e umidade) ainda mais propício para que elas se desenvolvam. Essas capinhas não podem ser totalmente fechadas e caso sejam utilizadas para transporte em viagens, por exemplo, elas precisam ser lavadas diariamente.

O ideal é lavar bem a escova com água abundante e antisséptico bucal  e deixá-la secar em posição vertical, sem tampas e em local arejado distante da pia e vaso sanitário.

6- Guarde a escova em pé

escovase em pé

Assim a água presente na escova consegue escoar das cerdas evitando o acúmulo de umidade que poderá contribuir para a proliferação de bactérias.

7- Troque a escova regularmente

trocar escova

Estudos demonstram que escovas de dentes se tornam menos eficientes na remoção da placa bacteriana de seus dentes e gengivas após três meses de uso regular. Além disso, é muito importante trocar de escovas regularmente devido ao aumento da proliferação de bactérias após determinado período. É por isso que os dentistas recomendam substituir sua escova de dentes pelo menos a cada três meses. Porém, a maioria das pessoas não tem o costume de trocar a escova e quando a faz é dentro de um período bem maior que três meses.

Esse período pode variar e, na maioria das vezes, para menos. Quando o paciente tem uma escovação ‘muito forte’ as cerdas são precocemente deformadas, antecipando a troca. Utilizar a técnica de escovação correta é fundamental, afinal, força não significa mais limpeza.

8- Troque a escova de Dentes sempre após resfriado, gripe, infecção na boca ou dor garganta

escova de dente contaminada 3

Segundo especialistas, a troca da escova após um resfriado ou infecção na região bucal é uma medida preventiva e importante. Isso porque os germes podem se alojar nas cerdas da escova e levar à reinfecção. Sendo assim, é importante trocar a escova depois de resfriados, gripes, dor de garganta ou infecções na boca, pois as bactérias, fungos ou germes que causaram a doença podem ter ficado impregnados nas cerdas e poderão causar uma nova contaminação do paciente.

9- Troque de escova quando as cerdas estiverem desgastadas

cerdas gastas

O ideal é que a escova seja trocada assim que a ponta da cerda começar a curvar, momento em que não conseguirá penetrar nas regiões mais profundas, o que faz a qualidade de escovação diminuir.

Para avaliar se a escova dental continua em condições de uso, basta olhar se as cerdas estão alinhadas e se não sofreram alteração de posição devido à pressão exercida na escovação. É importante que as cerdas estejam sempre alinhadas para que possam fazer a higienização de todos os dentes com a mesma intensidade. Caso a escova apresente qualquer alteração nas cerdas e também pigmentação escurecida, já está mais do que na hora de fazer a troca

10-  Não use soluções caseiras para limpar e desinfectar as escovas

mantenha-seu-forno-micro-ondas-limpo1

Nada de soluções caseiras, como colocar a escova de dentes na lava-louça, no microondas ou seja lá onde for. Essas medidas podem comprometer o material;

Tomando esses cuidados, com certeza, você estará prevenindo o contato desnecessário com microrganismos que podem causar alguma doença. Para esclarecer mais dúvidas, consulte um dentista.

COMPARTILHE ESTE ARTIGO:

Comente Aqui!

Comentário(s)

Sobre Dr. Daniel Moreira de Bulhões

Cirurgião-Dentista graduado em Odontologia pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL, Cursou parte de sua graduação nos Estados Unidos durante o "Brazil Scientific Mobility Program" na University of Kentucky. Pós-graduando em Prótese Dentária e Implante Dentário pela Faculdade de Sete Lagoas de Minas Gerais. Empresário, Diretor clínico da "Evolution Dental Clinic" e sócio-proprietário da MOLART (www.molart.com.br), loja de presentes exclusivos e criativos para dentistas. Foi professor voluntário de Saúde Bucal dos cursos de extensão da Faculdade FACIMA para a Terceira Idade, estagiário do Ministério da Saúde no PET-Saúde, presidente e fundador da Liga de Prótese Dentária, três vezes monitor de Prótese Dentária na Clínica Integrada da UFAL, membro da comissão de tecnologia da informação e comunicação do CRO/AL e Presidente do Centro Acadêmico de Odontologia CAO-UFAL. Se aperfeiçoou em Facetas e Laminados cerâmicos, Toxina Botulínica e Preenchimento Facial, Cirurgia buco dentária, Radiologia, Odontologia Estética, e atualmente está se aperfeiçoando em Endodontia e Dentística pelo Instituto Odontológico do Nordeste. Venceu três prêmios como melhor Blog de Saúde, Cultura e Educação. É autor-responsável pelo Blog Profissão Dentista, Digital Influencer e Webmaster com experiência em Mídias Sociais e Marketing Digital na Odontologia, onde palestra e dá cursos sobre o assunto.

Veja Também!

Marketing Tradicional X Marketing Digital

Marketing tradicional x marketing digital, qual escolher?   Até a primeira metade dos anos 90, ...