Início / Dr. Daniel Moreira de Bulhões (Página 2)

Dr. Daniel Moreira de Bulhões

Cirurgião-Dentista graduado em Odontologia pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL, Cursou parte de sua graduação nos Estados Unidos durante o "Brazil Scientific Mobility Program" na University of Kentucky. Pós-graduando em Prótese Dentária e Implante Dentário pela Faculdade de Sete Lagoas de Minas Gerais. Empresário, Diretor clínico da "Evolution Dental Clinic" e sócio-proprietário da MOLART (www.molart.com.br), loja de presentes exclusivos e criativos para dentistas. Foi professor voluntário de Saúde Bucal dos cursos de extensão da Faculdade FACIMA para a Terceira Idade, estagiário do Ministério da Saúde no PET-Saúde, presidente e fundador da Liga de Prótese Dentária, três vezes monitor de Prótese Dentária na Clínica Integrada da UFAL, membro da comissão de tecnologia da informação e comunicação do CRO/AL e Presidente do Centro Acadêmico de Odontologia CAO-UFAL. Se aperfeiçoou em Facetas e Laminados cerâmicos, Toxina Botulínica e Preenchimento Facial, Cirurgia buco dentária, Radiologia, Odontologia Estética, e atualmente está se aperfeiçoando em Endodontia e Dentística pelo Instituto Odontológico do Nordeste. Venceu três prêmios como melhor Blog de Saúde, Cultura e Educação. É autor-responsável pelo Blog Profissão Dentista, Digital Influencer e Webmaster com experiência em Mídias Sociais e Marketing Digital na Odontologia, onde palestra e dá cursos sobre o assunto.

Diagnóstico em Endodontia: Doenças da Polpa e Periápice

Se a história clínica e os aspectos semiológicos da dor são compatíveis com polpa viva, a busca deve ser direcionada a cavidades de cárie, restaurações infiltradas e restaurações recentes. Se os aspectos semiológicos da dor apontam para um dente despolpado, deve-se direcionar a busca por elementos endodonticamente tratados, coroas naturais ...

Leia mais »

PERIODONTIA: Diagnóstico e Prognóstico

Em casos de higiene correta da cavidade oral com ausência de biofilme o tecido periodontal se encontra na normalidade, ou seja, com a gengiva rósea pálida, textura de casca de laranja, resiliente, firme e com papilas ocupando as ameias. Porém com o acúmulo de biofilme ou placa sobre a superfície ...

Leia mais »

ETIOPATOGENIA DAS DOENÇAS PERIODONTAIS

 Características de normalidade do periodonto de proteção Cor – rosa pálida ou acastanhado em melanodermas (a cor rosa pálida é devido ao epitélio que é mais espesso uma vez que possui uma camada de queratina e também devido ao tecido conjuntivo subjacente que é pouco vascularizado); Textura – casca de laranja ...

Leia mais »

Periodontites: Enfermidades que acometem o Periodonto de Inserção

ENFERMIDADES QUE ACOMETEM O PERIODONTO DE INSERÇÃO (Periodontites)   PERIODONTITES Processo infeccioso causado por microrganismo que gera inflamação e destrói os tecidos de suporte. A diferença entre a periodontite e gengivite está justamente na medida a partir da JAC. Apresenta vários conceitos, mas que não muda em nada a sua ...

Leia mais »

ENFERMIDADES GENGIVAIS

 A doença periodontal começa como uma simples inflamação na margem gengival que se não for tratada em algum momento progride para doença periodontal mais destrutiva causando danos ao aparelho de inserção (cemento, ligamento periodontal e osso) do dente. Agregados a essas doenças periodontais podemos ter fatores predisponentes e/ou modificadores que ...

Leia mais »

CLASSIFICAÇÃO DAS DOENÇAS PERIODONTAIS

Doenças gengivais: induzidas por placa; não induzidas por placa; Periodontite crônica: localizada; generalizada; Periodontite Agressiva: Localizada; Generalizada; Periodontite como manifestação de doenças sistêmicas; Doenças periodontais necrosantes: Gengivite ulcerativa necrosante (GUN); Periodontite ulcerativa necrosante (PUN); Abscessos do Periodonto: Abscesso gengival; Abscesso periodontal; Abscesso Pericoronário; Periodontite Associada a Lesões Endodônticas: Lesão endoperiodontal; ...

Leia mais »

Núcleos: Indicações, Técnicas e Etapas Clínicas

INDICAÇÃO: Em dentes com certo grau de destruição com necessidade de tratamento protético. OBJETIVO: Recuperar as características anatômicas da coroa clínica, conferindo ao dente preparado condições biomecânicas para manter a prótese em função por um período de tempo razoável. TÉCNICAS: Variam de acordo com o grau de destruição coronária e ...

Leia mais »

ETIOLOGIA DA MALOCLUSÃO

As maloclusões não possuem “causas” específicas, como algumas enfermidades. As Maloclusões são em geral alterações clinicamente normais de crescimento e morfologia. Suas causas são em geral inespecíficas e nosso conhecimento é frequentemente impreciso e escasso, bem poucas maloclusões são resultantes de uma causa específica. Os fatores etiológicos contribuem mais para ...

Leia mais »

Definido o salário mínimo para Cirurgião Dentista em 2017

A Federação Nacional dos Odontologistas (FNO) oficializou que, a partir de 01 de janeiro de 2017, o salário mínimo para cirurgiões dentistas passa a ser de R$5.622,00 (cinco mil, seiscentos e vinte e dois reais) para o expediente diário de 8 horas e de R$2.811,00 (dois mil, oitocentos e onze ...

Leia mais »

MEIOS DE RETENÇÃO EM PRÓTESE TOTAL

A retenção é a resistência ao deslocamento da base protética no sentido vertical, ou contrário ao seu eixo de inserção. Quando a prótese é deslocada contrariamente ao eixo da sua inserção, ela perde a retenção. A estabilidade é a resistência que a prótese vai ter por forças laterais, ao deslocamento ...

Leia mais »