Início / Destaque / Irrigação intracanal

Irrigação intracanal

Por que irrigar? Porque a ação mecânica da instrumentação de canais não é suficiente. Deve-se irrigar ppte istmos atrésicos.

CLASSIFICAÇÃO DAS SOLUÇÕES

  1. Compostos halogenados
  2. Detergentes catiônicos
  3. Detergentes aniônicos
  4. Detergentes neutros
  5. Quelantes – Removem parte inorgânica de smear leyer.
  6. Peróxidos
  7. Associações
  8. Outras misturas

1- COMPOSTOS HALOGENADOS (Contém Cl):

  • Soluções de hipoclorito de sódio (NaOCl) em diferentes concentrações de cloro ativo:

– NaOCl à 5% (soda clorada)

-NaOCl à 2,5% (solução de labarraque)

-NaOCl à 1%

-NaOCl à 0,5%

-NaOCl à 1% com 16% de cloreto de sódio (Sol. De Milton)

-NaOCl à 0,5% com ácido bárico pra reduzir o pH (Sol. De Dakin)

-NaOCl à 0,5% com bicarbonato de sódio pra reduzir o pH (Sol de Dausfene)

  • Clorexidina

NaOCl x Atividade solvente (NaOCl + H2O ßà NaOH + HOCl)

  • O hidróxido de sólido é um potente solvente orgânico e de gordura formando sabões.
  • A dissolução do tecido pulpar ocorre pelo efeito combinado do hidróxido de sódio e ácido hipocloroso.
  • A capacidade solvente é diretamente proporcional à concentração da solução de hipoclorito de sódio.
  • A capacidade solvente é diretamente proporcional à temperatura. (+elevada, +colisão de moléculas, +solvente)
  • A capacidade solvente depende da quantidade de hipoclorito presente, da frequência, intensidade do fluxo irrigante.

NaOCl x Atividade antimicrobiana

  • Excelente atividade antimicrobiana, pela presença de clone (tanto no NaOCl quando no HOCl)
  • Liberação de O2 – Mas, a ação antimicrobiana não é devido principalmente à isso.
  • Liberação de cloro, formando compostos contendo cloro ativo. (Ác. Cloroso e ______ ativo ??)
  • Aumento da concentração e temperatura elevam a capacidade antimicrobiana.
  • A capacidade antimicrobiana depende da quantidade de hipoclorito presente, da frequência e intensidade de fluxo irrigante e da superfície de contato entre o tecido e solução de hipoclorito de sódio.

VANTAGENS DO HIPOCLORITO DE SÓDIO

-O hidróxido de sódio (NaOH) é um potente solvente orgânico.

-É um potente agente antimicrobiano

-Agente clareador

-Agente desodorizante e lubrificante

-Detergente

LIMPEZA x CONCENTRAÇÃO

O que ocorre na dentina quando faz-se o uso de NaOCl?

O NaOCl usado à 5,25%, diminui significativamente o módulo de elasticidade (+ flexível) da dentina e a resistência da dentina humana comparada ao soro fisiológico, não ocorrendo o mesmo à 0,5%.

NaOCl x Tempo: O tempo adequado que o hipoclorito em uma determinada concentração necessita permanecer no sistema de canal é um assunto ainda para ser resolvido.

DESVANTAGENS DO HIPOCLORITO DE SÓDIO

  • Instável ao armazenamento
  • Corrosivo
  • Irritante para pele, mucosa e olhos
  • Forte odor
  • Descora tecidos
  • Não possui substantividade
  • Não remove smear layer

IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS- HIPOCLORITO

  • É um forte oxidante
  • Pode causar danos permanentes nos olhos
  • É incompatível com ácidos, reagindo com violência e formando gás cloro.
  • Reage com produtos orgânicos, resultando em fogo.
  • Causa queimaduras no trato respiratório, na pele e no trato gástrico.
  • Caso haja a ingestão não se deve provocar o vômito, não fornecer leite ou outro produto à fim de neutralizar a ação do hipoclorito. Apenas dê MUITA água ao pcte.
  • Caso atinja os olhos, lavagem imediata e abundante. Lavar durante 15 min mantendo as pálpebras abertas.

ARMAZENAMENTO DE NaOCl – Produto instável.

Não se deve armazenar junto com metais pesados, agentes redutores orgânicos, éter, amônia e ácidos.

OBS: A água sanitária QBOA é a mais indicada para irrigação de canais pela menos quantidade de NaOH (hidróx. de sódio, que nada mais é que a soda cáustica). Possui aproximadamente 0,177..%.

CONSIDERAÇÕES CLÍNICAS: O hipoclorito interfere na polimerização da resina, tem que neutralizar com água oxigenada.

CUIDADOS COM O PACIENTE

  • Uso de óculos de proteção no pcte
  • Excelente vedamento no isolamento absoluto
  • Proteja a roupa do paciente com avental plástico.

NaOCl quando?  Todos à 2,5% podem ser usados.

-Biopulpectomias (p/ retirar o colágeno)

-Necropulpectomias (ação antimicrobiana)

-Dentes com rizogênese incompleta (decisão do CD)

-Retratamento (infecção)

Em que fase do tratamento usar? Sempre.

  • Antes, durante (entre um instrumento e outro) e após a instrumentação.

“IRRIGAR SEMPRE! Em canais atrésicos, irrigue por capilaridade. Em canais amplos, realize o movimento de vai-e-vem. Nunca obstrua a luz do canal, nunca injete sob pressão o hipoclorito.”

IRRIGAÇÃO COM CLOREXIDINA

Propriedade antimicrobiana + substantividade: CHX (+) — Parede celular (-)

Ligação eletrostática: CHX (+) – Hidroxiapatita e Glicoproteínas (-)

  • VANTAGENS
  • Propriedade antimicrobiana significativa
  • Boa substantividade
  • Não afeta a microdureza da dentina
  • Nível de toxicidade tecidual extremamente baixo
  • Reações alérgicas são raras

 

  • LIMITAÇÕES
  • Não dissolve matéria orgânica
  • Não remove smear layer

CLOREXIDINA ASSOCIADA AO HIPOCLORITO

A clorexidina tem pH de 5 à 7, já o NaOCl de 12. Acima do pH de 7 a clorexidina precipita e abaixo de 5 se torna instável. Portanto, não se deve associa-los.

CHX quando?

  • Dentes com ápices abertos
  • Perfurações na raiz
  • Alergia ao NaOCl
  • Infecção persistente

Como usar a CHX? A forma líquida apresentou maior citotoxicidade comparada com o gel.

-Líquida à 2%, pois, o efeito bactericida em concentrações mais altas e mais rápidas ocorre na forma líquida.

EDTA – Etileno diamino tetracético sal dissódico

-Biologicamente compatível aos tecidos da polpa e periápice.

-Remove a parte inorgânica do smear layer

-Ação: solubiliza uma quantidade muito pequena de fosfato de cálcio e incorpora o íon cálcio formando o quelato de cálcio.

EDTA x Canais calcificados

– Sua ação é autolimitante.

-Baixa atividade antimicrobiana

-Remove parte inorgânica do Smear layeer

– Diminuição da citotoxicidade

-Ação quelante autolimitante

EDTA x TEMPO IDEAL x SMEAR LAYER

3min está bom, é suficiente. Mas, se passar não acontecerá nada.

QUANDO USAR O EDTA?

  • Antes da obturação em casos de bio e necro
  • Antes da medicação intra-canal em casos de necro
COMPARTILHE ESTE ARTIGO:

Comente Aqui!

Comentário(s)

Sobre Dr. Daniel Moreira de Bulhões

Cirurgião-Dentista graduado em Odontologia pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL, Cursou parte de sua graduação nos Estados Unidos durante o "Brazil Scientific Mobility Program" na University of Kentucky. Pós-graduando em Prótese Dentária e Implante Dentário pela Faculdade de Sete Lagoas de Minas Gerais. Empresário, Diretor clínico da "Evolution Dental Clinic" e sócio-proprietário da MOLART (www.molart.com.br), loja de presentes exclusivos e criativos para dentistas. Foi professor voluntário de Saúde Bucal dos cursos de extensão da Faculdade FACIMA para a Terceira Idade, estagiário do Ministério da Saúde no PET-Saúde, presidente e fundador da Liga de Prótese Dentária, três vezes monitor de Prótese Dentária na Clínica Integrada da UFAL, membro da comissão de tecnologia da informação e comunicação do CRO/AL e Presidente do Centro Acadêmico de Odontologia CAO-UFAL. Se aperfeiçoou em Facetas e Laminados cerâmicos, Toxina Botulínica e Preenchimento Facial, Cirurgia buco dentária, Radiologia, Odontologia Estética, Endodontia e Dentística pelo Instituto Odontológico do Nordeste. Venceu três prêmios como melhor Blog de Saúde, Cultura e Educação. É autor-responsável pelo Blog Profissão Dentista, Digital Influencer e Webmaster com experiência em Mídias Sociais e Marketing Digital na Odontologia, onde palestra e dá cursos sobre o assunto.

Veja Também!

Preparo Químico e Mecânico em Endodontia

Preparo Biomecânico INSTRUMENTAÇÃO DE CANAIS Consiste basicamente em limpeza e modelagem dando uma forma ao ...